6 Documentos que você Nunca pode Esquecer antes de Viajar para Itália!

Quando a gente vai viajar fica só pensando nos passeios, nas comidas e nas férias. E acaba esquecendo de pensar em algumas coisas importantes, coisas que não dá para viajar sem. Por isso, hoje eu resolvi escrever um texto que vai funcionar como um check list para quem tá indo viajar para Itália, ou para outro país na Europa.

Vou falar porque cada um desses itens é importante, e não podemos deixar para pensar neles só na última hora.

Vamos lá.

 

1) Passaporte

 

Se você vai sair do Brasil para a Itália vai precisar de um passaporte válido. Lembre-se que o passaporte tem validade hein? e para entrar em um país europeu ele precisa ter, no mínimo, 6 meses de validade ainda.

Como o passaporte no Brasil demora um pouco para agendar e ficar pronto, confira logo a data de validade do seu.

A coisa boa é que agora os passaportes brasileiros tem validade de 10 anos!

 

2) Procuração

Mesmo se você for viajar por pouco tempo, é sempre bom deixar uma procuração sua para alguém de confiança, seus pais ou irmãos por exemplo. A procuração é um documento oficial, e por isso precisa seguir alguns padrões e ter firma reconhecida em cartório. Os cartórios costumam ter os modelos prontos, é só pedir. Ai você escolhe que tipo de procuração quer deixar. Vai precisar levar os dados completos da pessoa: Nome, RG, CPF e endereço.

 

3) Seguro de Saúde

Para entrar em qualquer país da Europa que esteja dentro da zona Schengen, incluindo a Itália, é preciso contratar um seguro para o período da sua viagem. O plano deve ter cobertura mínima de 30 mil euros, e é importante seguir as regras, ok?

Muita gente que compra a passagem no cartão de crédito ganha 30 dias de seguro. Maravilha né? vai economizar uma grana.

Mas se você for ficar mais tempo é importante contratar um outro.

Ah! Uma coisa, geralmente os seguros do cartão de crédito não cobrem extravio de malas. Fique atento!

 

4) Dinheiro

Esse não é um documento, eu sei, mas é importante pelo menos quanto 🙂

Se você vai para zona do euro, é bom trocar algum dinheiro antes de ir. Nos aeroportos as cotações são as piores, você sempre paga mais caro.

Para que não gosta de viajar com muito dinheiro, pode fazer o cartão de viagem. Funciona como um cartão pré-pago, com senha, e você coloca nele a quantidade de dinheiro que quer levar (e pode fazer recargas a qualquer momento).

É sempre bom ter também um cartão de crédito para alguma emergência. Lembre-se de desbloqueá-lo para o seu uso no exterior.

Ah! Para os cartões de viagem e de crédito, o governo brasileiro cobra IOF mais alto… então se prepare para gastar mais.

Se quiser, aqui tem a minha dica sobre Como transferir dinheiro para Itália sem pagar IOF! 😉

 

 

5) Reserva de hotel ou carta convite

Quando você passar pela imigração, provavelmente, vão te perguntar onde você vai ficar. E chegar num país estranho sem saber onde vai ficar é meio esquisito né?

Então imprima a reserva do seu hotel, hostel, airbnb ou, se for ficar na casa de um amigo, peça para ele escrever uma carta convite ou ao menos um e-mail com o endereço dele, tudo certinho.

 

6) Carteira de Motorista

Se você vai viajar e alugar um carro, precisa da carteira de motorista brasileira válida. O ideal é viajar com a carteira internacional, PID – Permissão Internacional para Dirigir, para evitar confusão e chateação. Você pede pelo site do Detran da sua cidade, custa menos de R$150,00. Entenda melhor como dirigir na Itália com a CNH brasileira.

 

Eu sempre acho bom viajar com uma cópia dos meus documentos também, vai que acontece alguma coisa inesperada né? Mas é só precaução mesmo.

 

Essas são as coisas básicas, que não dá para viajar sem!

Mas antes de ir, pesquise o clima do lugar que você vai ficar, assim você pode preparar uma mala mais adequada.

 

Já pensou embarcar para a Sicília no verão e com um mala cheia de casacos???  Vai ter que comprar tudo aqui 😛