Celebrando o Carnaval na Itália – como foi o Carnaval de Veneza?

Ciao!

Vocês com certeza ainda estão na ‘ressaca’ do Carnaval, não é mesmo? Aproveitaram bem as delícias dos dias de feriado, das festas nas ruas e do espírito de liberdade e de diversão que reina durante esta época do ano?

 

Uma das coisas que brasileiros dizem mais sentir saudades quando se mudam para cá, na Itália, é das festas e das comemorações. Em especial o Carnaval. Mas não há motivos para ficar ‘desamparado’ da festança: aqui na Europa, o Carnaval é também comemorado com total animação! Já escrevi sobre 4 Lugares para você festejar o Carnaval na Itália, mas hoje vou falar do Carnevale di Venezia!

 

 

foliãs no carnaval de veneza na itália

 

Na Itália, diversas localidades celebram o Carnaval com festas de parar a cidade, reconhecidas pelo clima alegre e liberal. Em especial, é o Carnaval de Veneza que ganha os holofotes todos os anos e é um sucesso continental!

 

O Carnaval de Veneza é uma das festas populares mais antigas no mundo. Começou lá no século 12, em 1162, para comemorar uma importante vitória militar da italianada! As pessoas começaram a se juntar nas ruas, perto da praça de São Marcos, e celebrar com danças, cantos e bebidas. Ao longo da Idade Média, a festa foi tomando volume e fama. Pessoas vinham até Veneza de todos os cantos para se divertirem bastante e terem dias de leveza e descontração.

 

carnaval de veneza - tinha até zumbi

Teve até zumbi dando o ar da graça no Carnaval de Veneza deste ano!!

 

Hoje, o Carnaval de Veneza é uma festona, pra brasileiro nenhum botar defeito! Há muita dança e diversos desfiles, que atraem cerca de 3 milhões de pessoas anualmente.

 

Se você, brasileiro descendente de italianos, já está planejando passar uma temporada – ou se mudar definitivamente! – na Itália, irá se sentir em casa nas festas do Carnaval! Hoje, quero trazer alguns detalhes desta comemoração tão elegante e atraente que é o Carnaval de Veneza. Veja só o que aconteceu este ano.

 

 

CARNAVAL DE UM JEITINHO DIFERENTE

 

Apesar da intenção do Carnaval ser bem similar no Brasil e em Veneza – ou seja, libertinagem e alegria! -, há algumas diferenças marcantes que o turista brasileiro logo percebe.

 

Em especial: as roupas!

 

carnaval de veneza - uma festa de cores

 

Enquanto que o Carnaval brasileiro é realizado durante o Verão e a falta de roupas é um dos principais ‘atrativos’ principais da festa, aqui na Itália o Carnaval ocorre no final do inverno, com temperaturas mais amenas. Para se ter uma ideia, este ano, durante os dias do Carnaval, a temperatura média foi de 12 graus! Com esse friozinho, o pessoal capricha mesmo nas fantasias.

 

gondolas alegoricas no carnaval de veneza

 

Relembrando as roupas, os trejeitos e a história medieval, o Carnaval veneziano é caracterizado por fantasias elaboradas, bonitas e repletas de enfeites com significados. Algo que sempre chama a atenção são as máscaras usadas pelos foliões (veja mais sobre elas abaixo!). Sofisticadas e elegantes, elas conferem um ar bastante exótico para a festa!

 

Assim como os brasileiros capricham no espetáculo com seus gigantes carros alegóricos, o pessoal de Veneza aproveita a beleza de seus canais para fazer o show do Carnaval!

 

Esse ano, o destaque foi para o ‘desfile’ dos foliões dentro das gôndolas, num passeio que, a grosso modo, bem lembrava a procissão carioca de carros alegóricos! Podemos chamar de ‘gôndolas alegóricas’?! O destaque mesmo veio quando a noite chegou. Foliões vestidos de borboleta pareciam flutuar sobre as águas, sendo iluminados por canhões de luz coloridos ou por tochas que lembravam lanternas chinesas gigantes. Acompanhe nas imagens abaixo.

 

carnaval de veneza - foliões de borboleta

 

A cidade ficou tomada por foliões, que aproveitaram as paisagens de tirar o fôlego das praças e casarões históricos para comemorar o espírito de liberdade e diversão que dá o tom nas festas de Carnaval de todo o mundo!

 

 

OS TIPOS MAIS FAMOSOS DE MÁSCARAS DO CARNAVAL DE VENEZA

 

As máscaras do Carnaval de Veneza são famosas em todo o planeta. Desde que começaram a ser usadas nas festas, elas são um símbolo de liberdade – afinal, ao esconder o rosto por detrás de uma máscara, o folião fica ‘liberado’ para fazer o que quiser e se divertir como bem entender, sem se importar com a opinião dos outros!

 

Existem alguns tipos de máscara que, ao longo da história, foram se tornando indispensáveis para o Carnaval veneziano. Conheça alguns deles e seu significado.

 

 

BAUTA

máscara bauta - carnaval de veneza

Uma máscara para seduzir…

 

Quer anonimato total? Então vá de bauta!

 

Esta máscara é feita para cobrir 100% da face do folião. Sua principal característica é possuir a região do queixo bem larga e apontando para a frente. Com isso, a pessoa consegue conversar, comer e beber numa boa, sem precisar revelar a identidade. A origem histórica da bauta era justamente preservar o anonimato durante as festanças!

 

 

COLOMBINA

máscara de colombina - carnaval de veneza

…uma máscara para enfeitar…

 

Uma máscara para enaltecer a beleza e a elegância!

 

A máscara de colombina cobre apenas a metade superior do rosto e é decorada com todo o cuidado, com materiais brilhantes, flores e pétalas. É uma máscara tradicionalmente feminina, e diz uma lenda que ela foi criada para atrizes, que de tão bonitas que eram não queriam esconder o rosto inteiro durante o Carnaval!

 

 

ARLEQUIM

máscara de arlequim - carnaval de veneza

…uma máscara para se divertir…

 

Máscara tradicional masculina representando o ‘bufão’, um personagem cheio de emoção. Ela cobre a maior parte do rosto, é geralmente escura, possui nariz largo, sobrancelhas enormes e arqueadas e uma protuberância na testa, dando uma ideia de ‘chifrinhos’ – pois é, o arlequim apronta mesmo durante o Carnaval!

 

 

 

MÉDICO DA PESTE BUBÔNICA

máscara de doutor da peste - carnaval de veneza

…e uma máscara para assustar!

 

Que máscara medonha! Esta é uma das mais tradicionais – e bizarras! – máscaras de Veneza. E ela tem sua origem como um instrumento médico.

 

Durante a Idade Média, acreditava-se que a Peste Bubônica poderia ser transmitida pelo ar. Se a pessoa doente estivesse com cheirinho ruim, então, era bom ficar longe! Assim, para tratar das vítimas da Peste, os médicos passaram a utilizar uma máscara com ‘bico’ comprido na altura do nariz. Esse bico era preenchido com flores e sais aromáticos, a fim de ‘filtrar’ as coisas ruins transmitidas pelo ar! De tão bizarra, a máscara virou item indispensável no Carnaval italiano!

 

Agora imagine você doente e chega um médico com essas feições para te tratar?! Só de susto eu já me curava!

 

 

Bem diferente o Carnaval em Veneza, não é mesmo? E você, ficou a fim de conhecer de perto essas ‘loucuras’ italianas? Quem pretende aproveitar o processo de reconhecimento da cidadania italiana para passar uma temporada na Europa não pode perder essa verdadeira festança que, a seu modo todo diferentão, compete de igual para igual com as diversões do Carnaval brasileiro!